quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Casa Cor Pernambuco 2011 - parte II

Hoje vamos continuar pelo passeio na Casa Cor Pernambuco 2011. O desafio dos arquitetos e designers que apresentam seus trabalhos no evento foi conseguir aliar a arquitetura centenária dos imóveis tombados a usos e estilos contemporâneos. O artesanato local também teve espaço em diversos dos ambientes, divulgando o trabalho de artistas pernambucanos. O conjunto da mostra prova que arte popular, história e tecnologia podem conviver muito bem com design e sofisticação.

Começamos pelo ambiente solarium que representa a área de lazer e de piscina. O espaço conta com espreguiçadeiras, sofás e poltronas, além de uma mesa "tronco de árvore" com cadeiras protegidas por sombreiro. Obras do artesanato local também compõe o ambiente. Projeto de André Dantas.


O loft do casal com 70 m², projetado por Ana Paula Casão, Luciana Pimentel e Mônica Torreão, conta com móveis personalizados que ocupam de forma inteligente e aconchegante o espaço. No piso inferior, sala de estar e cozinha estão integradas pelo uso do mesmo papel de parede e do mesmo piso, que ajudam a ampliar o espaço. Destaque para a bancada de madeira que serve de apoio para a mesa de vidro.


No piso superior do loft, a decoração segue a mesma linha em tons azul e branco, com destaque para a cabeceira da cama em aço inox com estofamento em couro e para os detalhes do banheiro e da estante.


A sala de música criada pelo arquiteto Diogo Viana mistura rock, design e uma ampla e ousada paleta de cores, que deixaram o ambiente moderno e descontraído. Guitarra, um piano de laca preta, uma tuba francesa do início do século passado e um violoncelo misturam-se aos móveis.


O lavabo gourmet chama atenção pelo uso de revestimentos tridimensionais com motivos florais e pela bancada em vidro e cuba com desenho orgânico. A pia não conta com sifão, assim a água utilizada na lavagem das mãos segue diretamente para o vaso da palmeira, que é irrigada. O projeto é das arquitetas Andrelise Magnabosco e Fabiana Cavalcanti.

A cozinha gourmet traz uma combinação contrastante de preto e amarelo que dão um ar contemporâneo e sofisticado. A mesa e o painel são de laca preta, os armários são de melanina e a bancada de silestone. O papel de parede, que imita tijolos, dá um toque mais rústico ao ambiente. A horta vertical  permite cultivar na própria cozinha os temperos utilizados. O projeto é das arquitetas Jaidete e Jacqueline Ferreira.


 A sala de jantar chama atenção pelo uso dos pendentes Eclipse folheados a ouro e pelo uso de tecidos (isso mesmo!) que revestem as paredes. O mobiliário de madeira revestida em laca branca apresenta linhas retas e sóbrias. Destaque para o aprador em vidro. Projeto das profissionais Luiza Nogueira e Simone Lima.


O projeto do estúdio do filho chamou bastante atenção pelo ótimo aproveitamento dos espaços e pela cozinha embutida dentro de um armário. Com quarto e sala no piso inferior, e quarto, no piso superior, e 45 m², a decoração contemporânea, onde predominam os tons sóbrios, traz aconchego. Projeto do arquiteto Alexandre Mesquita.


No home office, móveis antigos se mesclam com os novos, assim como texturas e cores se misturam, dando personalidade ao ambiente. Destaque para o móvel central, que possui um sistema de automação que guarda o aparelho de TV dentro do móvel e fecha-se podendo ser utilizado como bar. Projeto da arquiteta Noemi Portella e o designer Edson Marques Soares Jr.


No lounge gourmet predominam os tons sóbrios que são quebrados com alguns elementos coloridos como a parede azul ou o tapete rosa queimado. Os móveis laminados da Todeschini oferecem a praticidade de uma cozinha moderna. Projeto de Giuliana Zipoli, Elza Mendonça e Lorena Pontual.



Na próxima e última parte de nosso passeio pelos ambientes de Casa Cor Pernambuco, vamos mostrar os ambientes coletivos tais como: restaurante, bar, loja da Casa Cor, cinema, joalheria, sorveteria entre outros tantos que conferimos por lá. Aguardem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário