quarta-feira, 7 de setembro de 2011

MDP ou MDF?


Estou envolvida com um trabalho com movelaria e algumas pessoas tem me feito alguns questionamentos a respeito destes dois materiais: qual a diferença entre o MDP e o MDF? Qual deles é melhor de usar? O que usar: o MDP ou o MDF? E você saberia dizer o que diferencia esses dois materiais?  Eis a questão!

Apesar de terem siglas bastante parecidas, são materiais com propriedades diferentes, porém ambos são utilizados principalmente na confecção de móveis. Tanto um quanto o outro são painéis de média densidade feitos a partir de madeiras de reflorestamento, pinus ou eucalipto, e passam pelo mesmo processo de fabricação e utilizam a mesma tecnologia. Mas você pode estar se perguntando: e o que os tornam diferentes?

É justamente a constituição final dos painéis sendo o MDP formado por partículas de madeiras em camadas - as mais finas nas extremidades e uma camada mais grossa ao meio - enquanto o MDF é formado por fibras de madeira aglutinadas. Isso os diferencia e também é um fator importante a ser considerado na hora da aplicação de cada material, porém ambos passam por um processo de aglutinação com resinas especiais e por pressagem por temperatura e pressão.

O MDP é mais indicado para móveis de linhas retas, sem muitos detalhes, sendo utilizado na confecção de portas retas, laterais de móveis, tampos retos, divisórias e prateleiras. Já o MDF tem uma maior flexibidade e possibilita uma maior criatividade na hora de confeccionar os móveis. Ele possibilita o trabalho tanto com formas retas quanto arredondadas, com detalhes em alto ou em baixo relevo, podendo ser utilizado de formas variadas.

Segundo os fabricantes, não existe um material melhor do que o outro, mas sim materiais com diferenças técnicas que permitem aplicações diferenciadas. Eles podem até ser utilizados em conjunto em um mesmo móvel. Isso não é bacana? Isso é bom pois diminui os custos para o consumidor: o MDP, por utilizar uma menor quantidade de madeira, é mais barato e econômico que o MDF, que é mais denso e tem uma maior quantidade de madeira em sua constituição.

É importante destacar que ambos os materiais não se dão bem com a água: são vulneráveis a ambientes úmidos, devendo estar protegidos ou recobertos. Quando os painéis entram em contato com a água, eles inchame perdem suas propriedades. Já quanto a cupins, os painéis recebm um tratamento com pesticidas para evitar/diminuir o ataque destes e de outros insetos.

E você aí já decidiu qual painel usar para fazer aquele móvel que você tanto queria fazer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário