quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A compra do terreno


 A compra de um terreno pode ser algo simples se você tomar algumas precauções antes de fazer qualquer negociação. Antes de dar o primeiro passo é importante ter em mente quais as suas necessidades e os desejos de sua família para o futuro. Você poderia se perguntar: eu quero morar em uma casa térrea ou com pavimentos? Em um local tranquilo ou agitado? Que seja próximo da natureza ou próximo do shopping? Estas questões podem direcioná-lo na busca pelo seu terreno e elucidar o que você realmente quer e precisa.

É preciso observar se sua intenção é morar em um local com boa infra-estrutura e que tenha comércio e serviços em suas proximidades, ou se quer morar num local mais tranquilo e longe do barulho e da agitação. Por isso, observe a sua vizinhança como um todo desde os vizinhos até o entorno propriamente dito. Se existem prédios altos, terrenos baldios ou mesmo um parque ou uma praça nas proximidades. Observe também a oferta de transporte público e como é o trânsito no local. Ruas muito movimentadas e com trânsito caótico nem sempre são muito bem-vindas.

Outro ponto a ser observado é com relação às condições físicas do terreno. A topografia, a vegetação, o próprio tipo de solo são alguns pontos que podem favorecer ou não o seu projeto. Geralmente as pessoas preferem terrenos planos e sem vegetação nenhuma a fim de evitar custos com movimentações de terra ou com a limpeza do terreno. Porém, tanto a declividade quanto a vegetação podem ser elementos que agreguem valor ao projeto final.

A insolação é um caso a parte e imprescindivel nesse processo. Observar o sol nascente e o sol poente é indispensável uma vez que isto é sinônimo de garantir o conforto térmico de sua edificação, assim como também é importante observar a orientação da ventilação. Estes dois pontos serão considerados pelo arquiteto posteriormente quando for projetar sua casa e ele não pode abrir mão de utilizá-los a favor do projeto, pois eles são determinantes para o conforto e a comodidade dos futuros moradores.

O zoneamento também é interessante ser consultado, assim como a legislação da área (plano diretor ou código de urbanismo). O zoneamento é diferente para cada região da sua cidade e ele determina os diferentes usos para as diferentes zonas urbanas. A partir dele é possível saber se o terreno está localizado em uma área de preservação ou não. Se é uma área passível de verticalização ou da instalação de indústrias e/ou comércio atacadista. É recomendável consultar um profissional para orientá-lo quanto a isso.

O arquiteto pode ser o profissional que irá orientá-lo e ajudá-lo na escolha do terreno. Ele é um profissional capacitado para tal e irá ajudá-lo na hora de identificar os pontos positvos e negativos do terreno, e como eles podem ser trabalhados no projeto de arquitetura valorizando futuramente o seu imóvel. Esse primeiro contato do arquiteto com o cliente e com o terreno são favoráveis a um bom desenvolvimento do projeto final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário